SOBRE O ACERVO

Bem-vindos ao repositório do acervo do Museu Florestal Octávio Vecchi!

O acervo do Museu Florestal é formado por obras de arte e amostras técnico-científicas. Neste repositório você poderá ter acesso ao peculiar mostruário de madeiras entalhadas, sementes, peças das Escolas de Xilografia do Horto Florestal, da Escola de Charão Ryoichi Nakayama (laca japonesa), marcenaria, marchetaria, aquarelas, grande painel a óleo de autoria de Helios Seelinger que ilustra a história de São Paulo, pintura mural de espécies nativas realizada por Antonio Paim Vieira, vitrais executados pela Casa Conrado, além de outras obras.

Este repositório é o resultado de um processo de inventário atualizado, que fez uma revisão de todo acervo do museu, organizado nas diferentes coleções, de acordo com a origem e história de cada obra. Foram cadastrados cerca de 3.700 itens, incluindo o próprio edifício sede do Museu Florestal, prédio que foi projetado para essa finalidade.

Todo esse rico acervo pode ser visitado virtualmente nesse repositório, através das mais de 15.000 imagens ou pessoalmente em visita ao Museu Florestal!

SOBRE O MUSEU

O Museu Florestal nasceu no final da década de 1920 para ser a sede da pesquisa e comunicação científica do Serviço Florestal do estado de São Paulo, cuja sede era no Horto Florestal (atual Parque Estadual Alberto Löfgren). O projeto do museu foi elaborado por Octávio Vecchi, então Diretor Geraldo Serviço Florestal.

Vecchi era um colecionador que coletava, observava e estudava além de plantas, insetos, principalmente as borboletas. Em palestra realizada em 1943, João Vicente dos Santos, chefe da Seção de Defesa Florestal do Instituto, conta que Octávio Vecchi deixou um trabalho incompleto sobre lepidópteros (ordem de insetos que inclui as borboletas e mariposas, que compõem a segunda maior diversidade de insetos do planeta e são encontrados em quase todas as regiões do mundo, principalmente em países tropicais, como o Brasil) e uma linda coleção de borboletas, que foi adquirida pela Escola Agrícola de Piracicaba. No local também foram criadas duas escolas, a de Xilografia e a de Charão Ryoichi Nakayama (laca japonesa).

Dentre as personalidades e intelectuais que visitaram o museu em seus primórdios, destacamos a assinatura de Santos Dumont no livro de visitantes.

O Museu está localizado no interior do Parque Estadual Alberto Löfgren. Insere-se na estrutura organizacional do antigo Instituto Florestal, atualmente chamado de Instituto de Pesquisas Ambientais – IPA, instituição pública de pesquisa científica e conservação da natureza e geociências, vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do estado de São Paulo. Atualmente, a operação do Museu Florestal está sob concessão de uma empresa concessionária de serviços públicos, a Urbia Águas Claras.

Contato

Além do Museu Florestal Octávio Vecchi, o IPA também é responsável pela gestão e fiscalização de outros dois museus na capital de São Paulo: O Museu Geológico e o Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues.

Venha visitar nossos Museus! Saiba mais sobre eles em: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/ipa/museus/

MUSEU BOTÂNICO DR. JOÃO BARBOSA RODRIGUES
AV. MIGUEL ESTEFNO, 3031 – JARDIM BOTÂNICO DE SÃO PAULO – ÁGUA FUNDA
Aberto de finais de semana e feriados

MUSEU FLORESTAL OCTÁVIO VECCHI
RUA DO HORTO, 931 – PARQUE ESTADUAL ALBERTO LÖFGREN – HORTO FLORESTAL
Aberto de terça-feira a domingo, das 9h às 17h

MUSEU GEOLÓGICO VALDEMAR LEFÈVRE
AV. FRANCISCO MATARAZZO, 455 – PARQUE DA ÁGUA BRANCA
Aberto de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h (exceto feriados)

Saiba mais sobre o rico acervo das bibliotecas do IPA. https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/ipa/bibliotecas/